Como diminuir os impactos do "abre e fecha" dos comércios?

Como diminuir os impactos do "abre e fecha" dos comércios?

Confira algumas dicas que ajudam a amenizar os efeitos das restrições aos empresários.

A crise causada pela Covid-19 atingiu de forma direta o comércio. Com o “abre e fecha” dos empreendimentos, por causa das medidas mais restritivas nos estados, os impactos no setor causaram uma queda de 4,1% no PIB brasileiro em 2020, a maior em 24 anos, e o desemprego na casa de 14 milhões de pessoas. Os dados foram divulgados pelo IBGE em março de 2021.  

Para driblarem à crise, os empresários precisaram inovar, para que esses impactos não atinjam de forma tão brusca seus empreendimentos.  

Confira algumas dicas que separamos para os comerciantes lidarem com esse “abre e fecha”: 

1) Acompanhe as tendências do mercado 

O delivery e o drive thru são alternativas para os períodos de “abre e fecha” dos comércios e é uma maneira de manter o fluxo de clientes nos empreendimentos. Por isso, é necessário que os empresários tenham em mente estratégias para que essas tendências funcionem de forma correta, ágil e didática.  

Promoções exclusivas para clientes que retiraram os produtos em drive e desconto na taxa de entrega são opções viáveis para os empresários.  

2) Invista no E-commerce  

O setor de vendas on-line registrou um salto recorde em 2020, reflexo do aumento da demanda por conta da pandemia e também o maior número de empresas que decidiram entrar no comércio eletrônico.  

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em parceria com a Neotrust, o crescimento nas vendas foi de 68% na comparação com 2019.  

Por isso, a migração para o online, junto a um bom planejamento para as redes sociais, é uma alternativa viável aos empresários.  

3) Treine sua equipe para a adversidade 

É necessário que o empresário entenda, junto com a sua equipe, sobre os produtos que estão em alta na pandemia, para se reinventarem. Por exemplo, uma empresa de maquiagem teve queda nas vendas de batons por causa do uso de máscaras.  

Porém, investir em divulgação de produtos para a pele pode ser uma alternativa, devido a sensibilidade que as máscaras causam no rosto.  

Amplie sua visão sobre o mundo dos negócios com o MBA em Gestão Empresarial da Fundação Getulio Vargas

Unidades